Home Estudos Missões

Estudos Missões

Missões: O missionário Jesus!

A Bíblia nos mostra que a igreja na terra é a agência para a pregação do evangelho e onde se adquire as passagens para o céu, e se a igreja somos nós, os cristãos, então nós somos essa agência (Ef. 3. 10; 1Pd. 2.9). Agora tenho que fazer duas perguntas ao meu modo de vida: como posso cumprir este propósito de Deus para mim? Será que estou no centro da vontade de Deus no tocante a este assunto ( missões)?Jesus Cristo é o maior exemplo de missionário de que temos noticia, assim será observando sua vida que teremos as respostas para nossas indagações: o que fez? o que Faz? e o que faria Jesus com respeito a missões, e o modelo de como fazer missões. Assim, observe a prática dEle e veja se essa prática pode ser encontrada em sua vida.

Como Jesus fazia missões

Quando abrimos as Escrituras em Mt. 9.35-36 notamos que o autor descreve a vida missionária de Cristo e vai dizendo como Ele vivia essa vida, como Ele desempenhava a missão. E aí devemos atentar para algumas coisas.

a) Jesus percorria. O verbo grego aí está no imperfeito, e isto que dizer que o que Cristo fazia não era algo por acaso, mas algo corriqueiro, habitual em sua vida, ou seja, Ele vivia fazendo isso (veja Mt. 4.23; Mc. 1.39; Lc. 4. 44). O tempo de Jesus era gasto com a missão, era o seu hábito o seu dia a dia, isso era imperativo para ele.

b) Todas as cidades. A segunda coisa que o autor mostra é que o campo de Jesus era tudo. Ela não fazia uma coisa aqui e outra ali, não fazia serviço pela metade.

c) As aldeias.
 Aldeias na época eram povoados que não tinham status de cidade, era o lugar de gente pobre. Cristo estava lá também. Seu trabalho era sem discriminação, no nosso caso temos as aldeias indígenas na pessoa do Xavante Eugênio.

Cristo não desenvolvia esse ministério de todo jeito. Ele o fazia com três ações básicas. Veja seu método:

a) Ensinando.
 Veja que em primeiro lugar vem a palavra ensinar e isso não é por acaso. O ensino é a coisa mais importante para quem se diz seguidor de Cristo. Não existe evangelismo sem ensino, essa falsa dicotomia moderna não existia nos tempos bíblicos (Mt. 28.18-20). Quem é seguidor de Cristo não faz pouco caso do ensino e entende que em seu ministério de pregação o ensino é central, em nosso caso temos o discipulado com Pastor Wilkson.

b) Proclamando as boas novas. Cristo pregava o evangelho, a mensagem única (Gl. 1.8) que mostra o ser humano pecador de nascença, a necessidade do arrependimento e da confissão dos pecados, o amor de Deus e o sacrifício da cruz como único caminho de salvação. Sem essa mensagem, sem a cruz não há evangelho.

c) Curando. O poder de Deus nas curas era algo presente na Sua vida de missão. Porque o evangelho não é só palavra, mas é palavra e poder (1Co. 2. 4-5). O Deus que pregamos ainda é o Deus de milagres e que age através de seus servos. Agora note que os milagres ocupam aqui o último lugar, não tomam o lugar da proclamação das boas novas, são parte dela. Muito diferente do que se vê hoje.

Como Jesus manda fazer missões (o que faz?)

Todos precisam de um pastor, embora alguns vivam como se não precisassem, e por isso vivem mal. Jesus sabe disso e mostra esse princípio. Em Mt. 9.37 Ele trata com seus discípulos, é a eles que dá a incumbência mostrando que são os discípulos de Cristo que têm a responsabilidade na obra de Cristo. Assim, Jesus faz uma análise da situação e chega a uma conclusão: a obra é muito grande, muitos precisam ouvir o evangelho, então chama seus seguidores e lhes mostra como fazer a obra ” ele continua nos mostrando como fazer a obra”.

a) Orando. (Mt. 9.38) Roguem que é não é só pedir, rogar é mais que pedir. Esta é a primeira responsabilidade: orações e rogos em prol de missões. Note que os mesmos que oram, são os mesmos que vão. Orar por missões não tira sua responsabilidade de ir ao campo.

b) Indo/ contribuindo. Chamando seus discípulos Ele escolhe os que devem ir (Mt. 10.1-5ª). A segunda maneira de fazer missões é indo onde os pecadores sem Cristo estão. É se esforçando. É gastando nisso, o tempo e as posses. Agora observe que antes de enviá-los Cristo os chamou para si (Mt. 10.1). Só se pode ir para a missão, se primeiro se estiver estado com Cristo.

O que fazer?

A vida de Jesus é um exemplo vivo de como fazer a obra de evangelização. Às vezes muitos se prendem a vida de Paulo e ainda acham que Paulo foi o maior missionário, ou as vidas de personagens da história da igreja e não atentam para o maior exemplo: Jesus Cristo. Aqui temos em claras palavras o como fazer a missão.

Cristo vivia na missão em todos os lugares, ensinando, proclamando e operando milagres no poder de Deus (Lc. 5.17). Via as necessidades e partia para solucioná-las e trata com seus seguidores ensinando-lhes como fazer missões: orando e indo.

Será que ainda escolhemos lugar para pregar, ou estamos indo a todos sem exceção? Quais são os nossos passatempos habituais? Como ocupamos nossos espaços livres? Você que diz que é discípulo sabe que a responsabilidade é sua? Você tem feito o que?

Existe uma obra a ser feita, Jesus Cristo nos deu o exemplo, mas nós estamos muito longe de fazê-la… ainda.

autor Pr. Francisco Brandão D. D.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *